segunda-feira, 23 outubro, 2017 - 09:41
Capa » Brasil » Polícia paulista protege 400 RGs de famosos em cofre vigiado por câmera
Polícia paulista protege 400 RGs de famosos em cofre vigiado por câmera

Polícia paulista protege 400 RGs de famosos em cofre vigiado por câmera

                                                                                               Fotos: Victor Moriyama e Kleber Tomaz/G1

Identidades de famosos
Pelé, Ayrton Senna, Gisele Bündchen,
Santos Dumont, Silvio Santos e Ronaldo


Alegando questões de segurança, a Polícia Civil de São Paulo guarda num cofre 409 identidades de artistas, celebridades, políticos e personalidades históricas que passaram pelo estado desde 1900 até os dias atuais. Os documentos, que recebem o carimbo “reservado”, estão arquivados numa espécie de armário à prova de fogo sob os cuidados do Instituto de Identificação Ricardo Gumbleton Daunt (IIRGD), na capital paulista.

Esse reforço na proteção tem como principais objetivos evitar vazamentos de dados sigilosos e preservar a memória histórica dos famosos. Na sala climatizada, o cofre é vigiado por câmeras de monitoramento e só pode ser aberto por dois funcionários. Além deles, ninguém tem as chaves e o código de acesso ao equipamento.

                                                                 Fotos: Victor Moriyama e Kleber Tomaz/G1

Cofre que guarda identidade dos famosos


Entre os rostos conhecidos, estão os dos ídolos do esporte brasileiro, Pelé e Ayrton Senna; de celebridades, como a modelo Gisele Bündchen; e inventores, como Santos Dumont.


Segundo o delegado José Brandini Jr., do IIRGD, “basta ser famoso” para ter os documentos guardados no cofre “Todas as fichas, de famosos e não famosos passam por uma triagem manual. Quando surge o nome de alguém que está na mídia, um artista e cantor, por exemplo, essa ficha é separada das demais”.

                                                                            Fotos: Victor Moriyama e Kleber Tomaz/G1
Identidade de Bruna Lombardi

Para não causar alvoroço, a top model brasileira Gisele Bündchen pagou a taxa de R$ 129 para receber um funcionário do IIRGD no hotel onde estava na capital paulista. O serviço pode ser requisitado por qualquer cidadão comum que queira ou esteja impedido de ir a uma unidade para dar entrada no RG.
Levantamento feito pelo IIRGD mostra que estão catalogados no cofre 67 personalidades históricas, 128 celebridades e 214 políticos. O instituto nunca registrou vazamentos de informações sigilosas de famosos. 

O “G1” teve autorização para visitar o “armário dos famosos” que está sob os cuidados do instituto. Foram permitidas imagens das fotografias, mas sem mostrar dados pessoais dos documentos, como endereços e telefones, por exemplo.

                                                                            Fotos: Victor Moriyama e Kleber Tomaz/G1
Identidade de Rubens Barrichello

Santos Dumont tem na sua pasta uma cópia do RG original do início do século 19, quando o documento mostrava duas fotografias da pessoa: de perfil e frontal. Também há detalhes físicos do pai da aviação, como tipo de cútis, cabelos, barba, bigode, sobrancelha e íris.
Ao todo, são 58 milhões de RGs civis arquivados sob os cuidados do instituto. Eles, no entanto, não têm tanta restrição de manuseio se comparados com os RGs de famosos.

Fonte: G1/Kleber Tomaz
http://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/2014/10/policia-paulista-protege-400-rgs-de-famosos-em-cofre-vigiado-por-camera.html

Sobre Luciano Abe

Jornalista, fotógrafo, videorrepórter, documentarista, cineasta, mestrando e blogueiro com diplomas e certificados de cursos e especializações nessas áreas pela PUC-SP, Academia Internacional de Cinema (AIC) e Senac-SP. Foi professor no Senac-SP e na editoria de treinamento da Folha de S.Paulo. Jornalista profissional diplomado (Mtb: 0068126/SP)