quinta-feira, 21 setembro, 2017 - 07:17
Capa » Animal » Tomografia revela ‘sapo que engoliu sapo’
Tomografia revela ‘sapo que engoliu sapo’

Tomografia revela ‘sapo que engoliu sapo’

Elas parecem ser as imagens de uma maleta em formato de sapo passando pelo raio-X da segurança de um aeroporto. Mas esses modelos em 3D revelam os detalhes de uma vida e uma morte extraordinárias.

Indicado pela cor vermelha está um sapo inteiro, completamente enrolado dentro do estômago de seu predador – outro sapo.

A pata traseira esquerda da presa se projeta para fora do esôfago do sapo comilão, um sapo-boi (Ceratophyrs ornata), enquanto seu pé pousa sobre a língua do predador.

As imagens revelam, literalmente, um sapo que engoliu um sapo.

Tomografia revela 'sapo que engoliu sapo'

Essa descoberta acidental foi feita por Thomas Kleinteich, do Instituto de Zoologia da Universidade de Kiel, na Alemanha. Ele gerou modelos 3D de animais por computador usando um microaparelho de tomografia computadorizada, que funciona de maneira semelhante aos equipamentos médicos, mas é projetado para investigar objetos pequenos.

O animal aqui retratado é um sapo-boi que faz parte do acervo do Museu de Zoologia de Hamburgo.

Mas, fora a última ceia desse espécime, pouco se sabe sobre ele. O vidro de formol que o continha, e que normalmente deveria trazer os detalhes sobre a data de coleta e as circunstâncias de sua morte, não apresentava um rótulo.

Popular entre criadores de animais de estimação exóticos, o sapo-boi ganhou o apelido de “sapo Pac-Man” entre seus donos por causa de sua fama de glutão – uma homenagem ao personagem de videogame dos anos 80 que saía comendo tudo o que via pela frente.

Tomografia revela 'sapo que engoliu sapo'

Thomas identificou a presa como sendo um filhote de rã da espécie Lithobates pipiens. O problema é que essa espécie é típica da América do Norte e não convive na natureza com o sapo-boi, encontrado na América do Sul, o que sugere que ambos os animais viveriam em cativeiro.

A presa ocupava 21% do volume total do sapo-boi e tinha um peso equivalente a 25% do de seu predador – quase a mesma coisa que um homem médio comer 192 hambúrgueres de uma só vez.

“Imagino que, como o pé (da presa) ainda estava dentro da cavidade oral do sapo-boi, isso pode ter dificultado a respiração do predador de maneira a matá-lo”, explica o zoólogo.

“No entanto, os sapos têm um metabolismo bem baixo e conseguem fazer boa parte da troca de oxigênio pela pele. Eles conseguem sobreviver por várias horas com uma presa na boca. Então, outra coisa pode ter provocado sua morte”, conclui.

Fonte: BBC Brasil/BBC Earth/Ben Aviss | Foto: Kiel University
http://www.bbc.com/portuguese/noticias/2015/06/150615_vert_earth_sapo_engole_ml

Sobre Silmara Túrmina

Silmara Túrmina
Apresentadora, atriz e escritora. Graduada e Pós-graduada em Geografia Graduada em marketing Um bicho do Paraná, correspondente na Flórida/EUA.