sábado, 17 agosto, 2019 - 19:39
Capa » Brasil » Levy Fidelix diz ser vítima de ‘conspiração’ e recusa pedir desculpas a gays
Levy Fidelix diz ser vítima de ‘conspiração’ e recusa pedir desculpas a gays

Levy Fidelix diz ser vítima de ‘conspiração’ e recusa pedir desculpas a gays

                                                                                                             Reprodução/Facebook PRTB
Levy Fidelix em debate da Record


O candidato à Presidência da República pelo PRTB, Levy Fidelix, afirmou ao “G1” nesta terça-feira (30.set.2014) que não pedirá desculpas à população LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transgêneros) por declarações feitas durante debate entre presidenciáveis no último domingo (28.set.2014), na TV Record. Ele disse ser “vítima de conspiração”.

Durante o debate, após pergunta da presidenciável do PSOL, Luciana Genro, sobre a união entre pessoas do mesmo sexo, Fidelix disse que o crescimento do número de casamentos homoafetivos pode reduzir o tamanho da população brasileira e sugeriu que homossexuais precisam de “ajuda psicológica”.
“Se eu não fiz nada, por que tenho que pedir desculpas a alguém? Eu não ofendi ninguém. Se eles fizerem esse movimento (Beijaço Gay, em São Paulo) eu vou ter pena, porque eles estarão sendo induzidos pela molecagem da senhora Luciana Genro”, afirmou o presidenciável.


“Eu não falo contra homossexuais, eu falo em defesa do homem e da mulher. Não sou contra a união homoafetiva. Não sou homofóbico e nunca farei isso. Nunca ataquei ninguém. Eu só disse que é eles lá e eu, cá”, completou.

Ao “G1“, o candidato afirmou que seu passado mostra que “jamais” teve atitudes contra gays e ressaltou que em sua fala no debate na TV não incitou a violência ou incentivou o assassinato. Ele disse, ainda, ser vítima de “conspiração” por ser um homem “centrado na família”, e que a fala no debate entre presidenciáveis foi natural, por citar o que está na Constituição. O candidato afirmou que há “armação” contra ele.

“Meu sentido e minha consciência me permitem dizer que jamais fui homofóbico. Minha opinião é a democracia. Eu tenho minhas convicções. Sou hétero e se não aceitarem minha opinião, eles estarão sendo heterofóbicos. Cada um se expressa como quer e faz do seu corpo o que deseja. E os contrários devem conviver juntos numa nação”, disse.

O presidenciável do PRTB afirmou ainda que, se eleito, irá proteger a todos que estiverem sob o Estado brasileiro, sem distinção. O candidato disse também se considerar um homem “tradicional, conservador e religioso, mas, acima disso, estadista”.
“Esse assunto não iria ter essa amplitude toda se ela (Luciana Genro), logo que terminou o programa, não ficasse fazendo passeata contra mim. Ninguém nunca teve uma atitude dessa contra mim. Sou um senhor de 62 anos e nunca tive uma ação contra mim, nunca precisei entrar numa delegacia para me explicar. Agora, imagina que nesse momento da vida eu estou tendo um dessabor como esse”, disse.

Confira também a entrevista que Levy Fidelix deu ao “Terra Magazine” no encerramento do debate da TV Record: http://terramagazine.terra.com.br/blogterramagazine/blog/2014/09/29/levy-fidelix-nega-ser-homofobico-apos-defender-%E2%80%9Caparelho-excretor%E2%80%9D-na-tv-record/

Fonte: G1 – Eleições 2014/Filipe Matoso
http://g1.globo.com/politica/eleicoes/2014/noticia/2014/09/fidelix-diz-que-nao-pedira-desculpas-por-fala-sobre-gays.html

Sobre Luciano Abe

Avatar
Jornalista, fotógrafo, videorrepórter, documentarista, cineasta, mestrando e blogueiro com diplomas e certificados de cursos e especializações nessas áreas pela PUC-SP, Academia Internacional de Cinema (AIC) e Senac-SP. Foi professor no Senac-SP e na editoria de treinamento da Folha de S.Paulo. Jornalista profissional diplomado (Mtb: 0068126/SP)