segunda-feira, 25 setembro, 2017 - 05:01
Capa » Esporte » Atleta de futebol americano supera surdez e vira destaque nas finais da NFL
Atleta de futebol americano supera surdez e vira destaque nas finais da NFL

Atleta de futebol americano supera surdez e vira destaque nas finais da NFL

Derrick Coleman


Derrick Coleman, atleta profissional de futebol americano e surdo desde os três anos, participará hoje do jogo mais importante de sua carreira. Às 21h30 (horário de Brasília), o Seattle Seahawks, time de Derrick, enfrentará o S. Francisco 49ers na final da Liga Nacional de futebol americano. A partida será transmitida pela ESPN.

Mas a jornada de Derrick até atingir seu sonho foi extremamente difícil. Na escola, ele sofria bullying. Os alunos o chamavam de quatro orelhas por causa dos aparelhos auditivos.

Derrick Coleman


Apesar das dificuldades, o menino sonhava em ser jogador profissional de futebol americano, um esporte em que a comunicação é fundamental. A mãe, May Evans, cortou uma meia calça e prendeu os aparelhos de audição na malha para evitar que caíssem. 

O pai, que também se chama Derrick Coleman, sempre diz ao filho que ele precisa treinar mais, ser o mais rápido e o mais forte, para que a surdez não seja um obstáculo na carreira. E que não há diferenças entre ele e qualquer outra pessoa. O ensinamento levou o filho a jamais usar a surdez como desculpa.


A história de Derrick é tão surpreendente que ele se tornou personagem de uma propaganda das pilhas Duracell. No texto, o próprio atleta diz que foi considerado fora do jogo, mas como é surdo não ouviu o alerta.


Derrick tem 1,83 metros e 105 quilos. Ele atua de fullback, um jogador que tem duas funções principais: abrir espaço na defesa adversária para alguém com a bola oval ganhar terreno correndo pelo meio do time oponente; ou conter o avanço dos adversários que tentam derrubar o quarterback, o atleta que lança a bola.

Derrick Coleman


Alguns ajustes foram necessários para Derrick ter êxito. A tática é passada ao time pelo quarterback que depois se dirige a Derrick. Ocorre que ele não ouve, mas lê os lábios do companheiro de equipe.

As adaptações e os ensinamentos dos pais deram tão certo que, 20 anos depois de ser diagnosticado com uma doença genética incurável que o levou à surdez, Derrick faz parte de um time que chega com a melhor campanha da fase de classificação da NFL (National Football League). O estádio do time de Derrick foi considerado o mais barulhento da NFL ao se igualar ao barulho de um Boeing decolando. Ironia que o autor de toda a euforia seja surdo. Se vencer, vai disputar o Super Bowl, principal evento esportivo dos Estados Unidos. A mãe resume: “tudo que as pessoas falavam ser impossível foi feito”.

Fonte: UOL/Felipe Pereira
http://esporte.uol.com.br/futebol-americano/ultimas-noticias/2014/01/15/atleta-de-futebol-americano-supera-surdez-e-vira-destaque-nas-finais-da-nfl.htm

Sobre Luciano Abe

Jornalista, fotógrafo, videorrepórter, documentarista, cineasta, mestrando e blogueiro com diplomas e certificados de cursos e especializações nessas áreas pela PUC-SP, Academia Internacional de Cinema (AIC) e Senac-SP. Foi professor no Senac-SP e na editoria de treinamento da Folha de S.Paulo. Jornalista profissional diplomado (Mtb: 0068126/SP)