quinta-feira, 20 fevereiro, 2020 - 02:11
Capa » Educação » Detentos fazem tricô e crochê em penitenciária de segurança máxima
Detentos fazem tricô e crochê em penitenciária de segurança máxima

Detentos fazem tricô e crochê em penitenciária de segurança máxima

                                                                                                                       Paulo Whitaker/Reuters
Detento faz tricô


Detentos da penitenciária de segurança máxima Professor Ariosvaldo Campos Filho, de Juiz de Fora, estão aprendendo tricô a partir da iniciativa de uma empresária mineira. As peças produzidas por eles são vendidas no Brasil e no exterior e custam até R$ 1.500,00.

                                                                                                                       Paulo Whitaker/Reuters

Detentos fazem tricô


Para cada dia de trabalho eles reduzem um dia na pena e ainda recebem R$ 100,00 por peça produzida. A produção é coordenada por Raquel Guimarães, de 32 anos, dona da empresa Doisélles. Para trabalharem com ela, os detentos precisam apresentar bom comportamento e passam por um acirrado processo seletivo. 

                                                                                                                       Paulo Whitaker/Reuters

Empresária analisa tricô feito por detento


Vídeo no link abaixo:
http://noticias.r7.com/videos/presidiarios-resgatam-a-dignidade-produzindo-roupas-luxuosas-de-trico/idmedia/5220a6980cf2ee987f05ee32.html

Sobre Luciano Abe

Avatar
Jornalista, fotógrafo, videorrepórter, documentarista, cineasta, mestrando e blogueiro com diplomas e certificados de cursos e especializações nessas áreas pela PUC-SP, Academia Internacional de Cinema (AIC) e Senac-SP. Foi professor no Senac-SP e na editoria de treinamento da Folha de S.Paulo. Jornalista profissional diplomado (Mtb: 0068126/SP)