quinta-feira, 14 dezembro, 2017 - 14:48
Capa » Brasil » Falsos motoristas do Uber enganam mulheres em SP
Falsos motoristas do Uber enganam mulheres em SP

Falsos motoristas do Uber enganam mulheres em SP

Acostumada a pegar Uber há cinco meses em São Paulo, a dentista Yumi Sasaki, de 26 anos, quase entrou em uma enrascada ao embarcar em um carro de um falso motorista do aplicativo. O susto ocorreu na noite do dia 18.05.2016, na Liberdade, região central.

Yumi pediu o carro após sair do trabalho e ficou na porta do prédio, mexendo no celular e olhando para a rua no intuito de saber se o carro estava chegando. O veículo que apareceu no aplicativo era um Honda Civic na categoria UberX, a qual disponibiliza automóveis mais básicos e não fornece a cor deles.

Falsos motoristas do Uber enganam mulheres em SP

De acordo com a dentista, o motorista de um carro, que ela acredita ter sido um Renault Sedan, parou e perguntou: “É Uber, Uber?”. A dentista disse que sim e entrou.

De inicio, ela percebeu que algo estava errado porque não apareceu o endereço que ela ia na tela do celular do motorista. “Ele logo foi falando que era seu primeiro dia, como se estivesse justificando o fato do endereço não ter aparecido automaticamente”, disse ao Diário de S. Paulo .

Após rodar dois quarteirões, Yumi recebeu uma ligação do verdadeiro motorista do aplicativo para saber onde ela estava. Neste momento, ela começou a pensar em um jeito de sair do carro. “Eu ainda perguntei para ele se realmente era eu que ele deveria ter pegado e ele disse que sim. A princípio não achei que estava fazendo aquilo por mal e que poderia ter acontecido um engano”, disse.

Porém, quando o falso motorista respondeu que era ela mesma, a dentista aproveitou que o carro estava parado no farol e em uma atitude desesperada, saiu do veículo. “Eu fiquei nervosa e com medo. Não sei o que poderia ter acontecido. Minha sorte é que eu consegui puxar o pino da porta”, explicou.

Após o episódio, ela voltou para seu endereço de origem e entrou no carro original. “Eu contei para o motorista e ele disse que eu preciso ficar atenta na placa e modelo”.

O delegado Milton Toschi Júnior, do 51º DP (Rio Pequeno) disse que os falsos motoristas podem responder por falsidade e alertou os usuários. “Cautela sempre, checar a placa, modelo do carro e ficar atenta porque tem pessoa de boa fé que não imagina que no local pode ter um bandido”, disse.

== DEPOIMENTO ==

Janaina Galvão, 31 anos, advogada

Falsos motoristas do Uber enganam mulheres em SP

Depois de trabalhar 14 horas na quarta-feira, resolvi pedir um Uber. Meu emprego é no Itaim Bibi (Zona Oeste) e, por mais que tenha bares, acho deserto. No aplicativo veio que o motorista estava em um Hyundai HB20.

Em um determinado momento, chegou um carro e o motorista perguntou: “Você pediu Uber?” Como estava escuro, não consegui ver o modelo do veículo, mas parecia ser mais chique do que um HB20 e estranhei. Eu disse para ele que o automóvel era outro e ele disse que tinha trocado e o aplicativo não atualizou. Resolvi perguntar o nome e, após gaguejar, me disse um nome diferente do motorista que eu estava esperando.

O homem disse que queria me conhecer melhor e iria me levar para onde eu quisesse porque era linda e parecia que iria tentar sair do carro, quando gritei e ele saiu. Eu fiquei em choque. Não sei o que ele poderia ter feito comigo. Não acho que iria me sequestrar. Também não sei se a intenção era fazer algo ou só queria ter feito uma cantada de péssimo gosto.

Graças a Deus eu consegui perceber. Não vou deixar de usar Uber nem táxi por causa disso. Já usei o Uber cinco vezes depois disso. O conselho que dou é para a pessoa não falar seu nome nem do motorista e conferir a placa. O verdadeiro motorista me disse que não existe isso de trocar o carro e não atualizar o sistema.

Resposta do Uber

A assessoria de imprensa do Uber disse que, quando o passageiro chama um motorista pelo aplicativo, de imediato já aparece para o usuário o nome do motorista, foto de identificação, modelo e placa do carro. O aplicativo disse ser importante que os usuários fiquem atentos a essas informações antes de embarcar na viagem.

Na resposta ao Diário de S. Paulo, o Uber disse que vale lembrar que, para se cadastrar para usar o aplicativo, os motoristas parceiros precisam ter carteira de motorista com licença para exercer atividade remunerada e passam por checagem de antecedentes criminais nas esferas federal e estadual.

Ao chamar um Uber, é possível acompanhar o trajeto dele até a chegada no ponto inicial, permitindo que o usuário aguarde a chegada do carro em segurança. Ao longo do trajeto é possível compartilhar a sua localização e o tempo de chegada em tempo real com quem o usuário desejar.

Fonte: Diário de S. Paulo/Amanda Gomes | Fotos: Arquivos pessoais
http://www.diariosp.com.br/mobile/noticia/detalhe/92470/falsos-motoristas-do-uber-enganam-mulheres-em-sp

Sobre Luciano Abe

Jornalista, fotógrafo, videorrepórter, documentarista, cineasta, mestrando e blogueiro com diplomas e certificados de cursos e especializações nessas áreas pela PUC-SP, Academia Internacional de Cinema (AIC) e Senac-SP.
Foi professor no Senac-SP e na editoria de treinamento da Folha de S.Paulo. Jornalista profissional diplomado (Mtb: 0068126/SP)