segunda-feira, 24 julho, 2017 - 17:35
Capa » Educação » Candidato branco é aprovado por cotas raciais na 1º fase de concurso para diplomata
Candidato branco é aprovado por cotas raciais na 1º fase de concurso para diplomata

Candidato branco é aprovado por cotas raciais na 1º fase de concurso para diplomata

                                                                                                 Reprodução/Facebook


O Ministério das Relações Exteriores está analisando o caso do estudante Mathias de Souza Lima Abramovic, que passou na primeira fase do processo seletivo do Instituto Rio Branco, que forma diplomatas. Mathias se autodeclarou afrodescendente e foi selecionado na cota destinada ao grupo. Porém, pessoas que prestaram o concurso deste ano afirmam que ele é branco de olhos verdes.

Morador do Rio e médico com CRM ativo, Mathias ficou com nota final 47.50, quase dois pontos a menos que o último candidato aprovado na livre concorrência. O jornal “O Globo” entrou em contato com Mathias, mas ele preferiu não dar entrevistas, alegando que estava concentrado nos estudos. 

Segundo o jornal, o Itamaraty informou que a definição de afrodescendente não é técnica e baseia-se exclusivamente na declaração do estudante. Não há verificação da banca. A cota racial é válida apenas na primeira fase do concurso. Somente as 100 maiores notas são classificadas para a segunda etapa. As cotas reservam um adicional de 10 vagas para afrodescendentes e outras duas para deficientes, totalizando 112 candidatos que continuarão na disputa. Nesta edição do concurso, 6.490 brigam por uma das 30 vagas disponíveis.

Matéria do meu colega carioca “maneiro” Leonardo Vieira do jornal “O Globo”:
http://oglobo.globo.com/educacao/candidato-de-pele-branca-aprovado-por-cotas-raciais-na-1-fase-do-itamaraty-9908199

Sobre Luciano Abe

Jornalista, fotógrafo, videorrepórter, documentarista, cineasta, mestrando e blogueiro com diplomas e certificados de cursos e especializações nessas áreas pela PUC-SP, Academia Internacional de Cinema (AIC) e Senac-SP. Foi professor no Senac-SP e na editoria de treinamento da Folha de S.Paulo. Jornalista profissional diplomado (Mtb: 0068126/SP)